|||| FNE/FESAP: Vigília pela justiça salarial e pelo direito de todos os trabalhadores da Administração Pública à progressão na carreira

FNE/FESAP: Vigília pela justiça salarial e pelo direito de todos os trabalhadores da Administração Pública à progressão na carreira

FNE/FESAP: Vigília pela justiça salarial e pelo direito de todos os trabalhadores da Administração Pública à progressão na carreira

14-3-2019

Dirigentes sindicais da Federação Nacional de Educação (FNE) e da Federação de Sindicatos da Administração Pública (FESAP) estiveram ontem concentrados numa vigília junto à residência oficial do primeiro-ministro, em S. Bento, Lisboa, onde entregaram uma carta dirigida a António Costa, na qual reforçavam as reivindicações que estiveram na base da convocação da Greve Nacional dos dias 14 e 15 de fevereiro de 2019 e que continuam por ser atendidas.

A FNE e a FESAP procuraram com esta ação chamar a atenção ao Governo para a necessidade de adoção de políticas concretas de valorização dos trabalhadores da Administração Pública, que reconheçam a sua importância na prestação de serviços públicos de qualidade aos cidadãos, pois é com apreensão que verificam que foram poucos os avanços verificados relativamente às razões que motivaram os trabalhadores a utilizarem a greve como forma de protesto.

É inaceitável para a FNE e para a FESAP que a negociação coletiva na Administração Pública se mantenha inerte e com esta cartapretenderam demonstrar a total disponibilidade dos Sindicatos das duas federações para desenvolverem processos negociais com resultados, retirando o protagonismo negocial de sedes que não são as próprias e recolocando-o nos sindicatos enquanto legítimos representantes dos trabalhadores.

Apelou-se então ao primeiro-ministro e demais membros do Governo para que, pela via negocial, trabalhem com as organizações sindicais no sentido da reposição da justiça salarial, do respeito do direito à carreira de todos os trabalhadores, convictos de que é esse o caminho a seguir para cativar e reter a competência na Administração Pública e, assim, promover a melhoria dos serviços públicos prestados aos cidadãos.

A FNE quis ainda nesta iniciativa mostrar a preocupação com a situação da generalidade dos trabalhadores da administração pública, reforçando que os trabalhadores não docentes têm sido maltratados e esquecidos pelo Governo, quer em termos salariais, quer nas insuficiências apresentadas nas escolas.


Voltar

|||| Destaques

Jan 2019

Mais benefícios na saúde

Ler Mais
Ler Mais
FNE Online

Edição do jornal online FNE está disponível para consulta

Ler Mais
Negociação Formação Saúde Informação Social Cultural Jurídico