Questões?
Coloque-nos a sua questão

Vacinar para ganhar segurança nas escolas

 

25-3-2021

O SPZC/FNE reivindicou desde sempre que, logo que houvesse vacinas disponíveis, os docentes e os não docentes constituíssem uma das primeiras prioridades para o processo de vacinação, como fator de confiança e segurança nos espaços escolares.

Por isso se saúda que nos próximos dias estes Trabalhadores comecem a ser vacinados, num procedimento que se inicia por aqueles que trabalham nos espaços onde já se retomou a atividade letiva presencial, as Creches, a Educação Pré-Escolar e o 1º ciclo do ensino básico, e que prosseguirá com os restantes ciclos de ensino básico e secundário.

A vacinação – que reclamámos – permite que se consolidem as condições em que se prossiga a atividade letiva presencial nas nossas escolas, e por isso é importante que conheça uma muito forte adesão.

Sublinha-se ainda a necessidade de que se promova a testagem sistemática da população escolar, com incidência nos Concelhos onde a evolução da situação epidemiológica o recomende.

O regresso à atividade letiva presencial é essencial e devem garantir-se todos os meios para que não haja retrocesso e que se possam manter as nossas escolas em pleno funcionamento, em nome das aprendizagens, em nome do bem-estar emocional de todos na comunidade escolar e evitando dessa forma o aprofundamento das desigualdades entre os nossos alunos.

Nas escolas, devem continuar a manter-se todos os procedimentos de proteção sanitária, em termos de distanciamento físico, utilização da máscara, higienização dos espaços e dos equipamentos, comportamentos adequados. E nos percursos para as escolas e das escolas para casa, deve haver idêntica preocupação de cumprimento das regras essenciais de proteção da saúde.

Voltar
Negociação Formação Saúde Informação Social | Protocolos Cultural Jurídico