Questões?
Coloque-nos a sua questão

Disparate do ME dá origem a tamanhas injustiças

3.SET.2021 | NOTA DE IMPRENSA

Disparate do ME dá origem a tamanhas injustiças

Educadores e professores que já haviam sido colocados por motivo de doença dos próprios ou de familiares ocuparam vagas que deveriam ser disponibilizadas a quem, na primeira reserva de recrutamento do novo ano escolar, ainda aguardava um lugar na lista nacional. O único responsável por esta situação absurda é a tutela

O Ministério da Educação (ME) cometeu o erro clamoroso de, na primeira reserva de recrutamento do novo ano escola, atribuir vagas a educadores e professores que já estavam colocados em resultado do pedido de Mobilidade Por Doença (MPD).

As consequências desta falha escandalosa são, à partida, difíceis de avaliar. Para já há uma certeza: os candidatos mais bem graduados na lista nacional que aguardavam a colocação sentem-se injustiçados por não terem tido acesso a vagas que transitarão para a segunda reserva de recrutamento.

O SPZC exige do ME a reparação imediata do ato.

É um começo de ano nada auspicioso. O primeiro sinal já havia sido dado, recorde-se, com a não apresentação a concurso dos horários incompletos. Diz o povo na sua sabedoria que o que começa mal tarda ou nunca se endireita. Ainda assim, o SPZC reitera o seu compromisso público de levar à tutela o resultado da auscultação dos docentes sobre os assuntos que os afetam. Para isso, é necessário que o ME cumpra a promessa de em outubro abrir as negociações com a FNE e o SPZC.

Para dar a melhor resposta a este e outros desafios e às exigências do novo ano escolar, o SPZC procedeu a uma restruturação interna reforçando a proximidade aos associados e aos docentes tendo em conta a especificidade de cada setor de ensino, nesta que é a maior e mais antiga estrutura sindical do Centro.

Uma das iniciativas emblemáticas e mais próximas no calendário é a celebração do Dia Mundial do Professor. O SPZC e a FNE assinalarão esta data tão importante a nível mundial, que se comemora a 5 de outubro, com um conjunto de ações junto das escolas e das comunidades. A mensagem terá como mote o papel insubstituível dos docentes e a salvaguarda dos seus direitos.

Entretanto, as instalações do SPZC estão abertas ao público e todas a funcionar com atendimento presencial, de acordo com as orientações do Governo e da DGS.


Voltar
Negociação Formação Saúde Informação Social | Protocolos Cultural Jurídico