Questões?
Coloque-nos a sua questão

Problemas na vacinação revelam falta de planificação atempada

Comunicado à imprensa | 7.jan.2022

Problemas na vacinação revelam falta de planificação atempada

Aplaude-se a decisão para a inoculação dos docentes, mas critica-se a falta de condições para o efeito. Para fazer face à crescente falta de professores, deve haver a vinculação rápida dos professores contratados que são possuidores de habilitação profissional. E à beira das eleições, pede-se que os espaços escolares sejam devidamente limpos e higienizados após a realização do ato

O SPZC considera positivo o reforço de vacinação dos docentes, não docentes e alunos. É uma decisão que vai ao encontro do nosso pedido que havíamos apresentado ainda antes da conclusão do primeiro período letivo. Não se compreende, porém, que a decisão política de uma medida desta envergadura só tenha sido tomada em cima do reinício das atividades letivas do segundo período. E com a agravante de envolver evidentes falhas na planificação e organização. O exemplo maior foi a falta de resposta do site das senhas digitais ocorrida na tarde de quinta-feira (6 de janeiro), a que se juntou a confusão e as longas filas em alguns locais onde decorrem as inoculações. Passados dois anos de pandemia, não é aceitável que continuem a ser dados sinais de negligência na previsão e, por outro lado, ligeireza na resposta.

Um dos assuntos que continua na ordem do dia é a falta de professores. Se não forem tomadas as necessárias medidas, este problema terá tendência a agravar-se. Com uma classe docente reconhecidamente envelhecida, o aumento das aposentações nos próximos tempos será inevitável. Refira-se que a idade legal está nos 66 anos e sete meses e em 2023, por efeito da redução da esperança média de vida associada à mortalidade relacionada com a covid-19, passará para os 66 anos e quatro meses. Uma das respostas terá de passar pela alteração dos critérios que pesam na vinculação dos professores contratados com habilitação profissional, como é o caso da penalizadora norma-travão, que não se adequam aos dias de hoje. Importa por isso criar condições que agilizem a entrada nos quadros dos colegas que, anos a fio, dão resposta a solicitações permanentes e efetivas.

Com as eleições legislativas à porta a terem lugar em muitas salas de aula, deixa-se um apelo às autarquias para que haja o cuidado extremo na limpeza e higienização dos espaços que forem utilizados para o efeito. As atividades escolares só podem ser retomadas com o necessário conforto e segurança sanitários. O último ato eleitoral para as autarquias, realizado a 26 de setembro último, revelou-se a este nível um mau exemplo.

 


Voltar
Negociação Formação Saúde Informação Social | Protocolos Cultural Jurídico